Você está aqui

Mercado ganha curso de Laboratorista de Tintas

Dentro do programa de parceria firmado entre o SITIVESP (Sindicato da Indústria de Tintas e Vernizes do Estado de São Paulo) e o SENAI, acaba de ser lançado o primeiro curso de "Laboratorista de Tintas". A iniciativa tem por objetivo atender a uma demanda de mercado detectada pelas empresas que atuam no setor de tintas.
 
Segundo a diretoria do SITIVESP esse é o escopo da parceria. "O mercado detecta as necessidades e repassamos para os técnicos do SENAI que desenvolvem os cursos. Graças a essa integração garantimos a qualificação dos profissionais que atuam no desenvolvimento desse mercado", disse Narciso Preto, presidente do Sindicato. 
 
O curso é focado no desenvolvimento de competências relativas à execução e registro de procedimentos de ensaios de insumos e produtos acabados, seguindo normas e procedimentos técnicos, ambientais, de qualidade, de saúde e segurança no trabalho. 
 
O diretor da Escola SENAI Mario Amato, onde o curso está sendo realizado, Claudemir Oliveira, explica que além de contribuir para melhorar a capacitação profissional a grande expectativa desse curso é criar uma nova oportunidade no mercado de trabalho. 
 
Ele conta que até hoje os profissionais que atuam em laboratórios acabavam aprendendo na prática, já que não existia um curso de formação. "Estamos atendendo uma lacuna. Geralmente a vaga era preenchida por um técnico em Química que trabalhava no laboratório. Agora vamos entregar para a empresa um profissional pronto." 
 
Diante da identificação da demanda por parte da indústria, o SITIVESP levou a preocupação para a equipe do SENAI. Em um trabalho conjunto com o grupo técnico da Escola, foi definido o perfil do profissional e então a composição do curso. 
 
A diretoria do SITIVESP esteve presente na Escola do SENAI Mario Amato, em São Bernardo do Campo, no último dia 5 de outubro. Ao todo 16 alunos estão inscritos nessa primeira turma, com carga horária de 300 horas. "Estamos orgulhosos do trabalho que realizamos com o SENAI. Certamente essa será a primeira de muitas outras turmas", acredita Narciso Preto.